HORA CERTA:

NÍVEL DA REPRESA: 66%

TEMPERATURA: 28°C

Criança de 4 anos presa na geladeira pela tia em Uberlândia foi salva por vizinho

Ao tentar resgatar as vítimas, o homem foi mordido pela mulher. A tia materna mora em Goiânia e viajou para Uberlândia ajudar família a cuidar da avó das crianças, que está internada há duas semanas.

Geladeira onde a criança de 4 anos foi encontrada — Foto: TV Integração/Reprodução

O menino de 4 anos que foi preso na geladeira pela tia materna em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, foi salvo por um vizinho que viu as agressões e arrombou a porta da casa. Uma criança de 7 anos e uma adolescente, de 12, também foram salvas por Kauê Henrique, de 20 anos.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o caso ocorreu na segunda-feira (20) no Bairro Jardim Brasília.

Agressão e prisão

Segundo Kauê, quando ele conseguiu abrir a porta e entrou no imóvel, foi agredido com mordidas.

O irmão da suspeita, que tem necessidades especiais, também estava na residência.

A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) instaurou um procedimento investigatório para apurar o caso. A mulher está na Penitenciária Professor Pimenta da Veiga à disposição da justiça.

Tia viajou para ajudar a cuidar da mãe

Segundo o Conselho Tutelar, que acompanha o caso, a tia mora em Goiânia e estava em Uberlândia para ajudar a família a cuidar da avó das crianças, que está internada há duas semanas. Contudo, após a chegada dela, a mãe das duas crianças mais novas, que está grávida, também teve que ser internada.

Devido às internações, os filhos da gestante e a criança mais velha, prima das outras duas, foram deixadas aos cuidados da suspeita.

Família não tem histórico de violência

Conforme a conselheira tutelar Jaqueline Aparecida Ramos, que também falou com a TV Integração, a família não tem nenhum registro de violência no Conselho.

Por g1 Triângulo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados