HORA CERTA:

NÍVEL DA REPRESA: 66%

TEMPERATURA: 28°C

Pai tenta pegar celular da filha à força, mãe intervém e família acaba na delegacia em Patos de Minas

A mulher representou contra o marido porque ele estaria com uma obsessão absoluta por ela e lhe acusando de ter outros relacionamentos amorosos.

Os três foram conduzidos até a delegacia da Polícia Civil para as demais providências. / Foto Reprodução

A Polícia Militar levou para a delegacia na noite dessa terça-feira (21) um homem de 43 anos, a esposa dele de 47 anos e a filha do casal. O pai teria tentado pegar o celular da adolescente para ver se havia alguma postagem indevida, a mãe interveio e eles acabaram entrando em luta corporal. A mulher representou contra o marido porque ele estaria com uma obsessão absoluta por ela e lhe acusando de ter outros relacionamentos amorosos.

De acordo com a ocorrência policial, a mulher relatou para os policiais que possui um relacionamento amoroso com o companheiro há mais de 17 anos e que do relacionamento possuem uma filha adolescente. Segundo o relato dela, nessa noite, o companheiro tentou apanhar à força o telefone da filha, momento em que se iniciou uma discussão e consequentemente uma briga com agressões mútuas.

A menor confirmou para os policiais que o pai foi lhe tomar o telefone, momento em que a mãe veio lhe defender, tendo iniciado a discussão e posteriormente as agressões entre eles. De acordo com o relato da garota, o pai desconfia que ela possa estar postando algo pornografia em seu telefone e, por esse motivo, tentou apanhar o aparelho à força.

Os envolvidos foram encaminhados até a Santa Casa de Misericórdia, a fim de atendimento médico. A filha do casal apresentava sangramento no lábio inferior. A mãe apresentava escoriações nos punhos e antebraços. E o pai sofreu escoriações na região cervical e região frontoparietal.

A mulher alegou que o companheiro está muito agitado ultimamente, como também possui uma obsessão absoluta por ela, acusando-lhe de ter outros relacionamentos amorosos fora do casamento. Já o marido informou aos policiais que apenas queria verificar o telefone da filha, para certificar se não havia nenhuma postagem excessiva. Ele explicou que, ao tentar apanhar o telefone, iniciou-se uma discussão e consequentemente as agressões.

Diante disso, os três foram conduzidos até a delegacia da Polícia Civil para as demais providências. A companheira afirmou aos policiais militares que possui o interesse na devida representação. Ela e a filha disseram que ele tem feito da vida delas um inferno, por isso o desejo de representar e pedir uma medida protetiva.

Por Patos hoje

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados