HORA CERTA:

NÍVEL DA REPRESA: 66%

TEMPERATURA: 28°C

Polícia Civil indicia idoso por estuprar a neta de 1 ano e 10 meses, em Taiobeiras

Investigações começaram no mês de março depois que a conduta do idoso foi revelada por meio de um relatório do Centro de Referência Especializado de Assistência Social, que advertiu que a criança era vítima de ações libidinosas.

A investigação apontou que o idoso costumava oferecer o peito dele para a menina “mamar” em seus mamilos e ainda há relato de que ele agredia a vítima usando um chapéu. (foto: PCMG/Divulgação)

A Polícia Civil indiciou um idoso, de 75 anos, por estupro de vulnerável contra a neta, de 1 ano e 10 meses. O crime ocorreu em Taiobeiras, no Norte de Minas, e o suspeito foi preso preventivamente em abril deste ano.

Segundo a Polícia Civil, as investigações começaram no mês de março depois que a conduta do idoso foi revelada por meio de um relatório do Centro de Referência Especializado de Assistência Social, que advertiu que a “criança era vítima de ações libidinosas praticadas pelo avô paterno, responsável por cuidar dela, junto com a avó, esposa dele”.

“Conforme apurado, a criança estava sob a guarda do filho do investigado que confiou aos seus pais (avós), o cuidado com a vítima após sua ex-companheira, mãe da recém-nascida, ter manifestado o desejo em doá-la”, informou a PC por meio de nota.

As investigações concluíram que o homem tinha o hábito de beijar a criança na boca.

“Além disso, costumava oferecer o peito dele para a criança “mamar” em seus mamilos. Há ainda, relato que ele agredia a criança usando um chapéu”.

No depoimento, o idoso negou ter praticado o crime e disse à polícia que apenas tinha o costume de brincar com a neta. Ele ainda contou que foi preso anteriormente, há quase 20 anos, por tentativa de estupro, denunciado por outra neta, quando ela era menor.

O inquérito foi concluído nesta quinta-feira (27) e foi encaminhado à Justiça. O homem foi levado para o sistema prisional e a vítima foi encaminhada para um abrigo.

Por g1 Grande Minas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados