HORA CERTA:

NÍVEL DA REPRESA: 66%

TEMPERATURA: 28°C

Queimadas já deixaram pelo menos 700 consumidores sem energia elétrica no Norte de MG neste ano, aponta Cemig

Com o tempo seco e a escassez de chuvas, a Cemig alerta sobre como as queimadas podem prejudicar o fornecimento de energia.

Queimadas provocam danos em equipamentos usados no fornecimento de energia. — Foto: Cemig

As queimadas já deixaram pelo menos 700 consumidores sem energia elétrica no Norte de MG neste ano, aponta um levantamento da Cemig. Com o tempo seco e a escassez de chuvas, a companhia alerta sobre como esse tipo de situação – comum nesta época do ano – pode prejudicar o fornecimento de energia.

Dados da Cemig apontam que, em 2023, 35 mil clientes foram afetados por conta de 112 ocorrências desse tipo na região. Além de causar transtornos para os consumidores residenciais, a situação pode ser mais prejudicial quando atinge hospitais e escolas, por exemplo.

“As chamas danificam equipamentos – como postes, cabos e torres – e tornam o restabelecimento do serviço mais demorado, o que pode trazer transtornos para os clientes das distribuidoras. Além disso, o alto volume de fumaça pode trazer sérios danos à saúde, principalmente nesta época do ano em que doenças respiratórias são mais comuns. As pessoas precisam se conscientizar dos impactos causados por suas ações, pensar de forma coletiva e evitar dar início a focos de incêndio que podem tomar grandes proporções e causar muitos estragos”, detalha o engenheiro de Sustentabilidade da Cemig, Demetrio Aguiar.

O engenheiro ainda destaca que quando expostos às queimadas, os equipamentos têm seu funcionamento prejudicado, o que pode causar o desligamento de linhas de transmissão e de distribuição e subestações, bem como provocar graves acidentes com pessoas que estão próximas a essas áreas.

“Um dos maiores desafios para as equipes de campo é chegar ao local da ocorrência para fazer o reparo. Normalmente, são locais de difícil acesso e em áreas rurais muito amplas. Além disso, levar estruturas pesadas, como torres e postes, em áreas acidentadas, torna ainda mais complexa a manutenção das redes danificadas pelas queimadas”, completa.

Para minimizar ocorrências desse tipo, a Cemig afirma que realiza, constantemente, ações preventivas, investindo na limpeza de faixas de servidão, com poda de árvores e arbustos, além da remoção da vegetação ao redor dos postes e torres. A companhia também realiza inspeções em suas linhas de transmissão. A companhia orienta que algumas medidas podem ser adotadas pela população:

Não deixar resto de fogo em acampamentos, já que o vento pode levar brasas para a mata

Não jogar pontas de cigarros acesas na estrada ou em áreas rurais

Não deixar garrafas plásticas ou de vidro expostas ao sol em áreas com vegetação, porque estes materiais podem criar focos de incêndio

Respeitar a legislação em caso de realização de queimadas

A Cemig lembra, ainda, que é proibido o uso de fogo em áreas de reservas ecológicas, preservação permanente e parques florestais. Em caso de incêndio, o Corpo de Bombeiros e a Cemig devem ser acionados o mais rápido possível. A prática ilegal de queimadas pode ser ainda denunciada anonimamente pelo 181.

Por g1 Grande Minas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados