HORA CERTA:

NÍVEL DA REPRESA: 63,20%

TEMPERATURA: 27°C

Cães são jogados em abrigo após terem as cabeças arrancadas em Presidente Olegário

Os casos revoltantes e de muita covardia têm amedrontado os membros da associação que pedem mais apoio do poder público.

A população de Presidente Olegário presenciou uma situação de horror, crueldade e revolta nos últimos dias. Dois cães tiveram as cabeças arrancadas e foram arremessados no interior do abrigo para animais abandonados da cidade. Os casos revoltantes e de muita covardia têm amedrontado os membros da associação que pedem mais apoio do poder público.

O Patos Hoje conversou com Cláudia Eponina dos Reis Teixeira, Presidente da GAAPO, nessa terça-feira (29). Ela contou que na segunda-feira (28), um cão foi arremessado no interior do abrigo sem a cabeça, ainda com o corpo quente, mostrando que havia sido assassinado há pouco tempo. O animal não era do abrigo e a cabeça do animal não foi encontrada.

A ocorrência policial foi registrada e os policiais deram total apoio, mas não houve suspeitas de quem poderia ter cometido tal absurdo. E nessa terça-feira (29), para o espanto de todos, a brutalidade voltou a acontecer. Outro cão apareceu no abrigo sem a cabeça, ainda com a coleira. E dessa vez o animal parecia ter sido também queimado. Ele também não era do abrigo.

As ações revoltaram e amedrontaram a população de Presidente Olegário. “Parece ser uma pessoa psicopata, um louco que quer atingir a Associação. Não temos problemas com ninguém e não há suspeita de quem estaria pro trás disso. A população está revoltada e muita gente está mobilizada. A cuidadora está com muito medo de ir lá”, destacou.

Cláudia informou que o abrigo é improvisado, em um espaço cedido pela Prefeitura de PO, afastado da cidade, sem energia e água encanada. “Ganhei wifi e câmeras, mas não temos energia. É uma área afastada, em uma construção antiga, a cerca de 1 km do Parque de Exposições. Nós conseguimos muita coisa, mas não chega a 10% do necessário. É abastecido com água de caminhão-pipa. Estamos correndo atrás para conseguir verbas com o poder público”, ressaltou pedindo mais apoio.

Fonte: Patos Hoje

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados