HORA CERTA:

NÍVEL DA REPRESA: 63,20%

TEMPERATURA: 27°C

Criança de Conselheiro Lafaiete morre após cair de toboágua em Caldas Novas

Atração conhecida como Vulcão, em parque aquático, onde a criança caiu – Foto Foto: Divulgação/diRoma Acqua Park

Uma criança de 8 anos, que morava em Conselheiro Lafaiete, na região Central de Minas Gerais, morreu em um acidente em um parque aquático em Caldas Novas, no Sul de Goiás, nesse domingo (13). A família teria ido à cidade goiana, destino conhecido de mineiros, para aproveitar o fim de semana. 

Pelas redes sociais, o pai da criança comunicou o falecimento “com imenso pesar”. O velório está marcado para a tarde desta segunda-feira (14) em Conselheiro Lafaiete.

Segundo informações dos bombeiros, o menino teria se afastado dos pais e acessado o brinquedo que é conhecido como “vulcão”. A atração do diRoma Acqua Park estava interditada para obras quando a criança conseguiu entrar. 

Já no brinquedo, ele caiu de uma altura aproximada de 15 metros. A criança teve traumatismo craniano e diversas lesões.

O Corpo de Bombeiros informou que foi chamado às 15h46 desse domingo para a ocorrência. Equipes do 9º Batalhão Bombeiro Militar (9º BBM) e um helicóptero foram empenhados. 

A criança recebeu os primeiros socorros pelos guarda-vidas do local até a chegada das equipes dos bombeiros. “Infelizmente o agravamento do estado de saúde da criança não permitiu sua transferência aérea para Goiânia. O menino teria sofrido várias lesões e um traumatismo craniano seguido de afogamento”, diz a nota.

Com a impossibilidade de resgate aéreo, a criança chegou a ser socorrida, com vida, para o hospital de Caldas Novas, onde a morte foi confirmada por volta de 19h. Segundo os bombeiros, o corpo ficou sob responsabilidade do IML da cidade. 

Nesta segunda-feira, a Polícia Civil de Goiás disse à reportagem que há poucas informações até o momento sobre o acidente e que o delegado estava a caminho do parque aquático para verificar o local. O pai da criança foi quem acionou as equipes de resgate e a polícia.

O grupo diRoma aifrmou em nota que “lamenta e presta profunda solidariedade à família da criança que tragicamente se acidentou nas dependências do complexo” da empresa. “A área em que ocorreu o acidente estava completamente fechada com tapume e devidamente sinalizada para reforma e melhoria. Em 50 anos de história e tradição, nunca o Grupo DiRoma sofreu uma tragédia dessa magnitude”, diz o comunicado que ressalta que o complexo é vistoriado pelo Corpo de Bombeiros e que os alvarás foram concedidos pelas autoridades competentes. “Estamos consternados, colaborando com as autoridades e oferecendo total suporte à família nesse momento de luto”, finaliza.

Por meio de nota, a Prefeitura de Caldas Novas informou que a morte ocorreu após uma parada cardiorrespiratória. “O acidente aconteceu por volta das 15h. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e do Hospital Municipal ‘André Alla Filho’ realizaram todos os procedimentos possíveis, mas infelizmente a criança não resistiu. O óbito foi confirmado pela equipe médica as 19h. O menino chegou a ser entubado e estava sendo encaminhado para o suporte aéreo no aeroporto para remoção ao HUGOL em Goiânia quando sofreu uma parada cardíaca. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal [IML] e a polícia deve investigar o caso”, informou.

Fonte: O TEMPO – Por LUCAS HENRIQUE GOMES

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados