HORA CERTA:

NÍVEL DA REPRESA: 63,20%

TEMPERATURA: 27°C

Ex-diretor de hospital de João Pinheiro é denunciado pelo MP por pedir propina de até R$ 3 mil para facilitar cirurgias pelo SUS

Ministério Público de Minas Gerais denunciou Osmar Xavier e outras duas pessoas por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no Hospital Municipal de João Pinheiro. Em um dos casos investigados, paciente medicado com morfina precisou pagar R$ 3 mil para conseguir transferência e fazer cirurgia em BH.

Hospital Municipal de João Pinheiro — Foto: Prefeitura de João Pinheiro/Divulgação

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou o ex-diretor administrativo do Hospital Municipal de João Pinheiro Osmar Xavier, e outras duas pessoas por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Eles são investigados por pedirem propina para facilitar o acesso de pacientes a cirurgias no Sistema Único de Saúde (SUS) entre 2020 e 2022.

As investigações apontaram que Osmar solicitava e, por vezes, recebia, para si e para terceiros, valores que variavam entre R$ 650 e R$ 3 mil. Já os outros dois são investigados por receberem o dinheiro dos pacientes e dos familiares deles.

Ao g1, a defesa de Osmar Xavier afirmou que não vai se pronunciar sobre o caso porque ainda não foi notificada oficialmente da denúncia.

Como os nomes dos outros dois envolvidos não foram divulgados, não foi possível entrar em contato com as defesas.

Paciente pagou R$ 3 mil para conseguir cirurgia

Um dos casos apurados pelo MPMG foi o de um paciente que estava internado no Hospital Municipal, aguardando vaga para realizar uma cirurgia de prótese de cabeça do fêmur em março de 2022. Enquanto esperava, o paciente sentia fortes dores e tomava medicamentos à base de morfina.

A filha dele, inconformada com a situação, procurou o então diretor do hospital para resolver o problema. Foi quando Xavier teria cobrado R$ 3 mil para facilitar a cirurgia.

Segundo o MPMG, o paciente não tinha condições financeiras de arcar com o valor e pediu dinheiro ao ex-genro dele. Só depois de realizar o pagamento, ele conseguiu ser transferido para Belo Horizonte, onde realizou a cirurgia.

Após receber a denúncia do MPMG, a Justiça irá analisar o processo e avaliar se aceita, rejeita ou pede mais investigações sobre a ação dos envolvidos.

Por Luís Fellipe Borges, g1 Triângulo — João Pinheiro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados