HORA CERTA:

NÍVEL DA REPRESA: 66%

TEMPERATURA: 28°C

Homem é preso em Paracatu suspeito de sequestrar a própria filha há 35 dias, em Montes Claros

Segundo a Polícia, ele teria levado a criança há 35 dias como forma de se vingar da mãe, que tinha terminado o relacionamento. Desde então, ela não tinha nenhuma notícia sobre onde estava a menina.

Homem é preso suspeito de sequestrar a própria filha; família é de Montes Claros

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (23), em Paracatu, um homem suspeito de sequestrar a própria filha, de dois anos.

A menina é de Montes Claros e, segundo a polícia, tinha sido levada pelo pai há 35 dias. Desde então, a mãe não tinha nenhuma notícia sobre onde estava a criança.

Conforme a PC, nos últimos dias, ele estava mantendo a menina em Paracatu, no Noroeste do estado, mas segundo a investigação da Polícia Civil, é possível que o pai tenha percorrido com a criança as cidades de Belo Horizonte e Sete Lagoas.

“Tudo leva a crer que ele estava querendo se vingar da mãe, que no início de novembro tinha se separado dele em razão de estar sofrendo violência doméstica. Segundo a mãe, lá na cidade Sete lagoas, ele a manteve em cárcere privado. Em razão de tudo isso, ela resolveu vir embora pra Montes Claros. O homem a trouxe pra cidade e ela decidiu não voltar mais com ele. Depois disso, em uma das visitas do pai, ele pegou a criança e não mais devolveu”, explicou a delegada Karine Maia.

Sobre a investigação, a delegada esclareceu que ele havia sumido com a criança depois de fingir que iria passear com ela. O reencontro de mãe e filha ocorreu após diligências da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, situada em Montes Claros.

Mãe reencontrou com a filha após 35 dias sem notícias dela — Foto: Polícia Civil/ Divulgação

A mãe, que preferiu não se identificar, descreveu, emocionada, os dias de em que ela passou longe da filha.

“Isso é algo que vai ficar marcado para o resto da vida, foram 35 dias de muita angústia e sofrimento. […] E a falta de coração e humanidade do ser humano foi tão grande em não me dá uma informação, nem de fazer uma chamada de vídeo me mostrando onde ela estava. As poucas vezes que ele fez chamada de vídeo foi tão rápido que não dava pra ver ela direito. Eu deveria ter feito algo antes, mas o medo tomou conta de mim, dele fazer algo comigo, porque ele já me ameaçou, e dele também sumir ainda mais com minha filha. Agora é cuidar dela e vida que segue”.

O suspeito foi conduzido para a Delegacia em Paracatu. Ele vai responder por sequestro e, se condenado, pode pegar pena de reclusão de três a cinco anos.

Fonte: G1 Grande Minas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados