HORA CERTA:

NÍVEL DA REPRESA: 66%

TEMPERATURA: 28°C

Menor apreendido confessou ter matado a jovem Júlia na Cidade de Curvelo

Na noite de ontem(6) o menor de 16 anos, natural de Cordisburgo, que estava apreendido, confessou ter matado a estudante Júlia Lacerda Barbosa, de 20 anos, na última terça(4) no Sítio Lagoa Seca, localidade de Gangorra, na Zona rural de Curvelo. No momento da apreensão, ele estava na localidade de Mascarenhas.

O menor que havia apresentado diversas contradições nas versões apresentadas à polícia, e após ter negado o crime, acabou confessando a autoria e deu detalhes de como tudo aconteceu.


Ele disse que ao chegar na fazenda ele não viu a Júlia. Ele retirou a moto que estava dentro da casa e tentou fazer uma ligação direta. Acredita-se que Júlia poderia estar dormindo, pois o seu celular estava no modo avião. Ela apareceu na porta da casa com uma faca para se defender e nesse momento iniciaram uma luta corporal que acabou nessa tragédia. Júlia foi brutalmente agredida e esfaqueada. O corpo dela foi encontrado com uma calça amarrada no pescoço e a faca.


As investigações estão em andamento para identificar a presença de outros envolvidos nesse crime bárbaro. O corpo de Júlia foi encontrado pelo próprio pai na sede fazenda da família. O pai está em estado de choque, assim como o irmão e demais familiares.


De acordo com informações, o relato do autor, as lesões identificados pela perícia e medicina legal são compatíveis com dinâmica dos fatos e as investigações.
Agora a polícia vai trabalhar com as provas técnicas. O menor de 16 anos tem 1,87 de altura e é bem forte com características de um trabalhador braçal. A internação dele foi liberada para a cidade de Sete Lagoas.


A família foi destruída. Os familiares da vítima estarão para sempre aprisionados na dor. Eles acreditam na justiça divina e querem que a justiça dos homens seja feita. Que ele pague pelo crime bárbaro que cometeu.


O advogado da família, Dr. Marco Antônio Siqueira, Criminalista do Tribunal do Júri, na DEFESA intransigente da MULHER vai acompanhar de perto todos os desdobramentos do caso, sendo essencial para a garantia da justiça.


A família agradece o trabalho imediato da polícias e o apoio da população e imprensa.

Fonte: @cana_informe_oficial

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados