HORA CERTA:

NÍVEL DA REPRESA: 63,20%

TEMPERATURA: 27°C

Polícia investiga motivo de casas serem demolidas em Curvelo sem o consentimento de moradores, entre eles dois idosos de 71 e 75 anos

Quatro casas foram destruídas na zona rural de Curvelo. Idoso diz que os imóveis eram dele. Já um empresário apontado como o mandante da demolição afirma ser o dono das terras. A Prefeitura municipal informou que não tinha nenhum mandado judicil autorizando a demolição.

Quatro casas foram destruídas — Foto: Redes sociais

A polícia investiga um caso de demolição de quatro casas no distrito de Angueretá, zona rural de Curvelo, onde viviam cinco pessoas, entre elas dois idosos de 71 e 75 anos.

Na última quarta (11), um idoso, de 71 anos, contou aos policiais militares que homens compareceram a casa dele e disseram que iam demolir tudo e que ele precisaria sair do local.O idoso contou que se assustou com a situação, pois ele é dono das quatro casas construídas no terreno.

O idoso disse, ainda, que só conseguiu tirar da casa os documentos, e que o restante foi destruído junto com a demolição que durou cerca de 30 minutos. Móveis, eletrodomésticos e roupas estão entre os itens perdidos.

Nesta sexta (13), o empresário de 57 anos, apontado como o suspeito de ter mandado demolir os imóveis, disse a polícia que ordenou a demolição e alegou ser o proprietário do terreno.

A Polícia Militar recolheu registros da família que morava no local e registros do empresário que diz ser o dono das terras.

Os documentos foram entregues à Polícia Civil, que vai investigar o caso.

A Prefeitura de Curvelo informou que não teve nenhum mandado da justiça autorizando a demolição. Disse, ainda, que a secretaria de assistência social está dando suporte às famílias que moravam no local.

Polícia investiga motivo de casas serem demolidas sem o consentimento de moradores

Por g1 Grande Minas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados